14 a 27 de janeiro de 2018

Notícias

Assinar RSSNotícias do Femusc
30/03/2014

FEMUSC busca incentivo com doações via Imposto de Renda

Para sensibilizar pessoas físicas e jurídicas no período de declaração do Imposto de Renda a participarem como doadoras ao FEMUSC – Festival de Música de Santa Catarina, o Instituto FEMUSC (realizador do evento) está solicitando aos escritórios de contabilidade para que orientam clientes quanto à possibilidade de investirem 6% e 4% do valor devido ao Fisco para fins culturais.

Com o apoio ao projeto com base na Lei Rouanet (Pronac 13 6227) o Instituto FEMUSC inicia os preparativos para a edição 2015, que marcará a décima edição do mais importante festival-escola de música erudita da América latina.

Empresas e pessoas físicas que optarem pelo repasse de recursos ao evento receberão como contrapartida placa de reconhecimento e ingressos exclusivos para os concertos. Informações pelo telefone (47) 3373-8652 ou pelo e-mail financeiro@femusc.com.br.

Sobre a Lei Rouanet

Lei Rouanet – Lei Federal de Incentivo à Cultura – Nº 8.313/91

Objetivo: Produção e difusão cultural Regulador: Ministério da Cultura

Quem incentiva: Pessoa Jurídica e Pessoa Física

Como funciona: Abatimento de 100% do valor incentivado até o limite de 4% do Imposto de Renda devido pela Pessoa Jurídica e 6% pela Pessoa Física.

Ex.: Se uma empresa paga R$ 10 milhões de IR ao governo, poderá destinar, portanto, R$ 400 mil para incentivar e patrocinar um projeto cultural, obtendo as contrapartidas de exposição de um patrocínio normal. Esse valor virá como forma de dedução ou abatimento no IR do ano seguinte.

Como incentivar um projeto com esta Lei

PARA EMPRESAS:

Passo 1
Podem investir em projetos culturais aprovados pelo MinC (Ministério da Cultura) na Lei Rouanet empresas tributadas em lucro real, deduzindo até 4% do IR devido.

Passo 2
O investidor deve depositar o valor desejado para o patrocínio na conta bancária do projeto (aberta e supervisionada pelo MinC) até o último dia útil do ano corrente. Após o depósito, a entidade ou pessoa que propôs o projeto irá emitir um recibo e enviar ao patrocinador, sendo que este servirá como comprovante para que a renúncia fiscal se efetue.

Passo 3
O ressarcimento do patrocínio feito virá no ano seguinte, na forma de restituição ou abatendo do valor do IR a pagar.

PARA PESSOA FÍSICA:

Passo 1
Podem investir em projetos culturais aprovados pelo MinC (Ministério da Cultura) na Lei Rouanet, pessoas físicas contribuintes do Imposto de Renda, deduzindo até 6% do IR devido.

Passo 2
O investidor deve depositar o valor desejado para o patrocínio na conta bancária do projeto (aberta e supervisionada pelo MinC) até o último dia útil do ano corrente. Após o depósito, a entidade ou pessoa que propôs o projeto irá emitir um recibo e enviar ao patrocinador, sendo que este servirá como comprovante para que a renúncia fiscal se efetue.

Passo 3
O ressarcimento do patrocínio feito virá no ano seguinte, na forma de restituição ou abatendo do valor do IR a pagar.

 

 

Instituto Festival de Música de Santa Catarina
(47) 3373-8652 / festival@femusc.com.br
Assessoria de Imprensa
(47) 9964-3233 – textolivre@gmail.com

1/02/2014

Programa especial para as crianças e famílias

Mateus Henrique Scholl Santos, 5 anos, rapidamente se desvencilhou da mãe e da irmã ao perceber a chegada do violinista na fileira de poltronas do grande teatro da SCAR, aonde estavam aguardando o início do Zoológico Musical. Assim como o pequeno, outras crianças invadiram o espaço para acompanhar a segunda edição da série que tem o objetivo de familiarizar o público mais jovem com as famílias de instrumentos e assim, quem sabe, despertar para a música clássica. O programa se completou com o Concerto para Famílias, conduzido pelo maestro argentino Norberto Garcia e pela Sinfonietta formada por alunos do FEMUSC.

Depois de mostrarem os instrumentos para as crianças e seus pais, os músicos promoveram um verdadeiro embate no palco. De um lado o ‘time’ formado pelas cordas e de outro o time de metais. Dando continuidade à história iniciada no sábado passado, o concerto teve o futebol como tema. Os músicos liderados pelo maestro Garcia ofereceram ao público um espetáculo diferente para o público.

Para os pais, a experiência com o Zoológico Musical representa a interação entre os pequenos e os instrumentos que minutos depois fariam o espetáculo no palco. “Acho importante esse momento, é assim que aparecem os novos talentos”, avalia Walber Braga, que trouxe a filha Sofia, de oito anos, ao FEMUSC. A menina, que durante as duas semanas de festival participou da colônia de férias do Femusckinho, elegeu a trompa e o violino como seus instrumentos preferidos. “É muito bacana, foi a melhor oportunidade da minha vida”, explica Sofia, empolgada com a chance de estar próxima de uma orquestra.

Alba Scholl, mãe de Mateus, e a filha Emily Schmuelle Scholl, também elogiavam a iniciativa. “É muito ter um espaço como este porque muitas vezes não se tem chance de pegar os instrumentos, conhecer c Omo é uma orquestra”, falava a mãe. Emily comenta que toca violão por hoby e que o irmãozinho costuma acompanhar atento às interpretações. “Ele é muito curioso, quem sabe não seja interessante colocar ele num curso”, explicou.

No palco, o maestro Norberto Garcia mais uma vez uniu a música e o bom humor. Entre vuvuzelas e trocadilhos com o futebol, até uma narração esportiva em meio à quinta sinfonia de Beethoven esteve no programa. Com a irreverência e alegria que já conquistaram o público do FEMUSC, Norberto Garcia regia a Sinfonietta vestindo uniforme de jogador de futebol, o flautista Curt Schroeter narrava os lances da 5ª Sinfonia de Beethoven, e o violoncelista Cláudio Jaffé fazia às vezes de comentarista. A performance divertiu o público no espetáculo “MusiGol”, tema da série Concerto para Famílias em 2014.

Os pais aprovavam a proposta. Pela primeira vez na plateia do FEMUSC, Norberto Lopes, de Jaraguá do Sul, pôde conferir o evento no qual matriculou o filho. “É muito bom. Acho ótimo o festival envolver as famílias e a cultura”, diz.

O filho de Alcides Granado foi aluno do Femusckinho e trouxe o pai pela segunda vez ao maior festival escola de música erudita da América Latina. “Foi divertido e é excelente porque aproxima o pai do filho e o filho do pai”, relata.

Após três anos como espectadora do FEMUSC, Celoi Ramos Ferreira trouxe a filha ao concerto e quer matriculá-la nas aulas de harpa. “A apresentação foi maravilhosa. Sempre pego férias nesta época para vir todas as noites”, comenta.

O FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina é uma realização do Instituto FEMUSC, com patrocínio da WEG, Tractbel Energia, Zanotti Elásticos e Shell V Power; Funcultural, Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, Governo do Estado, Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura, Prefeitura de Jaraguá do Sul; apoio da Duas Rodas, Oesa Aimentos e Urbano; apoio de mídia do Grupo Meta 29, revista 29 Horas; e Secretaria de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul (SDR), Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, Sociedade Cultura Artística (SCAR), Vale dos Encantos Convention Visitors Bureau e Centro Universitário Católica de Santa Catarina.

 

 

 

FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina
Assessoria de Imprensa
(47) 9172-0101 / (47) 3275-2477
Malu Salgueiro e Juliana Hexsel
salgueiro.malu@gmail.com / julianahexsel1@gmail.com
(47) 8405-5111

Ronaldo Corrêa / Edson Burg / Bárbara Elice
textolivre@gmail.com / edson157@gmail.com / barbara.elice@gmail.com
(47) 9964-3233

1/02/2014

Navegando pelo FEMUSC

Vilfredo Schürmann conversou com a imprensa e elogiou qualidade do FEMUSC

O FEMUSC – Festival de Música de Santa Catarina recebeu uma visita ilustra na noite de sexta-feira (31). O navegador Vilfredo Schürmann acompanhou o concerto da megaorquestra, na SCAR – Sociedade Cultura Artística e se impressionou com a grandiosidade do evento. “Eu conhecia, mas é a primeira vez que venho ao Festival. Temos que tirar o chapéu para Jaraguá do Sul”, comentou Vilfredo.

Acompanhado do presidente do Instituto FEMUSC, Antônio César da Silva, Vilfredo Schürmann veio aproveitar o Festival meses antes de embarcar com a família em mais uma viagem – em 22 de setembro, eles saem como o novo veleiro para mais uma volta ao mundo, desta vez seguindo a rota de um explorador chinês. A expedição “Oriente” deve durar dois anos e três meses, e levará os aventureiros para locais que eles ainda não conhecem, como a própria China e o Vietnã. “Nosso plano era já estar em alto mar, mas pesquisamos e, se tivéssemos ido, poderíamos estar encalhados na Antártida nessa época”, conta.

A volta ao mundo será também a estreia do novo veleiro, que, segundo Vilfredo, será um exemplo de sustentabilidade. “Teremos duas hortas, e o lixo orgânico que produzirmos será usado como adubo. Já os inorgânicos nós vamos levar para os locais de desembarque e ver como é feita a reciclagem em diversas partes do mundo”, explica.

O FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina é uma realização do Instituto FEMUSC, com patrocínio da WEG, Tractbel Energia, Zanotti Elásticos e Shell V Power; Funcultural, Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, Governo do Estado, Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura, Prefeitura de Jaraguá do Sul; apoio da Duas Rodas, Oesa Aimentos e Urbano; apoio de mídia do Grupo Meta 29, revista 29 Horas; e Secretaria de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul (SDR), Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, Sociedade Cultura Artística (SCAR), Vale dos Encantos Convention Visitors Bureau e Centro Universitário Católica de Santa Catarina.

 

 

 

 

 

FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina
Assessoria de Imprensa
(47) 9172-0101 / (47) 3275-2477
Malu Salgueiro e Juliana Hexsel
salgueiro.malu@gmail.com / julianahexsel1@gmail.com
(47) 8405-5111

Ronaldo Corrêa / Edson Burg / Bárbara Elice
textolivre@gmail.com / edson157@gmail.com / barbara.elice@gmail.com
(47) 9964-3233

1/02/2014

Para ficar na história

“O público sempre pode esperar mais do FEMUSC”
Alex Klein, diretor artístico

Um clima de despedida, mas de muita satisfação, acompanhou os últimos acordes da nona edição do FEMUSC – Festival de Música de Santa Catarina. O evento encerrou no sábado com muita comemoração e a certeza de que o festival alcançou os resultados previstos pela organização.

Para o diretor artístico Alex Klein, a nona edição foi a maior de todas. Não apenas no número de alunos, mais de 600 vindos de 25 países, mas quanto aos cumprimentos das metas estabelecidas.

“Mesmo com o Festival enorme, tudo foi muito tranquilo”, resumiu o criador do FEMUSC. Os elogios vindos de professores, todos de renome e com participação em inúmeros festivais, segundo Alex, é sintoma de que o FEMUSC está no caminho certo. Um caso em particular, destaca, é Richard Roberts, violinista da Orquestra Sinfônica de Montreal, acostumado a frequentar eventos de alto padrão. “Ele disse que sai daqui sem preocupar com nada, que estava tudo muito organizado e conseguiu se dedicar somente à sua tarefa pedagógica.”

Com os resultados alcançados em 2014, consequência da soma de um trabalho de anos, Alex garante que é a hora de dar um passo a mais. Algumas novidades para a décima edição, de 18 a 31 de janeiro de 2015, já foram antecipadas pelo diretor artístico, como a inclusão de um programa voltado à inserção da comunidade de surdos ao festival, permitindo aos deficientes auditivos se integrarem de maneira mais efetiva à programação, e também a presença do canto lírico aos programas de formação.

Mas o FEMUSC quer mais, garante Klein. “O público pode esperar mais, quem sabe até a presença de algumas estrelas estratosféricas para os próximos anos”, explica. A intenção, conclui, é colocar o FEMUSC lado a lado com os grandes festivais da Europa.

“Com maior dimensão nacional poderemos atrair mais patrocinadores”
Antônio César, presidente do Instituto FEMUSC

Conforme o presidente do Instituto FEMUSC, Antônio César da Silva, o planejamento para 2015 já começou. Segundo ele, manter a excelência, buscar novos recursos e envolver ainda mais a cidade e região são metas estipuladas para marcar uma década de história do festival. O presidente concorda que o saldo do FEMUSC 2014 é extremamente positivo. “O teatro lotado todas as noites é sinal de inclusão social. Aquela antiga preocupação de não termos público, está definitivamente superada”, explica. O alto nível técnico e artístico de alunos e professores, crescente a cada ano, é outro ponto destacado por Antônio César.

Com o Festival consagrado, é preciso pensar em expandi-lo. Segundo o presidente, um importante passo é aumentar a dimensão que o FEMUSC vem alcançando em nível nacional, para assim atrair novos patrocinadores que possam elevá-lo a outro patamar.

Mais recursos resultam em um Festival maior. Apesar do número de alunos – pouco mais de 600 – seja considerado o ideal para o espaço físico da SCAR – Sociedade Cultura Artística, a intenção é trazer professores ainda mais qualificados. Outras melhorias pontuais, como alojamentos mais próximos do teatro e um envolvimento maior do comércio local com o evento, também são destacados como desafios pelo presidente. “O FEMUSC existe por si só, independentemente de quem esteja em sua diretoria”, afirma Antônio César, eleito em 2013 e realizando sua primeira edição na função.

“Apoio das empresas, poder público e comunidade é fundamental para o sucesso do Festival”
Fenísio Pires Júnior, diretor executivo do Festival

O diretor executivo Fenísio Pires Júnior segue a mesma linha, ao destacar a contribuição da comunidade para que seja viabilizado. “O apoio das empresas e do poder público é decisivo para que o FEMUSC aconteça na proporção que desejamos. É um projeto que já está consolidado, com participação de mais de 55 mil pessoas acompanhando as apresentações em Jaraguá e em outras regiões. A preocupação agora é manter e melhorar a logística para que o festival cresça em mais qualidade, mas com um orçamento compatível ao que se planeje”, assinala.

O FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina é uma realização do Instituto FEMUSC, com patrocínio da WEG, Tractbel Energia, Zanotti Elásticos e Shell V Power; Funcultural, Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, Governo do Estado, Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura, Prefeitura de Jaraguá do Sul; apoio da Duas Rodas, Oesa Aimentos e Urbano; apoio de mídia do Grupo Meta 29, revista 29 Horas; e Secretaria de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul (SDR), Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, Sociedade Cultura Artística (SCAR), Vale dos Encantos Convention Visitors Bureau e Centro Universitário Católica de Santa Catarina.

 

 

 

 

FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina
Assessoria de Imprensa
(47) 9172-0101 / (47) 3275-2477
Malu Salgueiro e Juliana Hexsel
salgueiro.malu@gmail.com / julianahexsel1@gmail.com
(47) 8405-5111
Ronaldo Corrêa / Edson Burg / Bárbara Elice
textolivre@gmail.com / edson157@gmail.com / barbara.elice@gmail.com
(47) 9964-3233

1/02/2014

Festa da música

Uma noite realmente diferente. O concerto da mega orquestra do FEMUSC – Festival de Música de Santa Catarina teve tudo aquilo prometido, com diversão, humor e aviões de papel voando até o público. Os quase 250 músicos entraram um a um, ao som do Bolero de Ravel – a evolução da música seguia de acordo o acesso de cada instrumento ao palco, até o final apoteótico. Ainda teve tempo de o maestro Alex Klein chamar duas meninas da plateia, que por alguns segundos fizeram papel de regente.

A segunda obra, como pontuou o maestro, foi imortalizada no cinema por Stanley Kubrick: “Also Sprach Zarathustra”, tema de abertura do filme “2001 – Uma Odisseia no Espaço” Na sequência, a trombonista Fátima Carolina Abramo Acuña, única participante do Paraguai no Festival, recebeu um troféu de Alex Klein, homenagem que precedeu a interpretação da abertura de “A Grande Páscoa Russa”, de Korsakov.

O clima era mesmo de confraternização. A presença dos pianistas pela primeira vez na mega orquestra, destacada por Alex Klein e a professora Fany Solter graças à doação de 20 pianos elétricos pelo empresário Wandér Weege, serviu de introdução para “O Trenzinho do Caipira”, de Villa-Lobos.

As homenagens continuaram com a entrega de mais um prêmio para aluno destaque. Alunos, na verdade. “Eles se dedicaram demais às causas sociais do FEMUSC”, pontuou o maestro, antes de chamar os argentinos do Cuarteto de Cuerdas Chascomús. Depois, foi a vez da maestrina Catherine Larsen-Maguire assumir a mega orquestra com a dança de “Petroushka”, de Stravinsky.

De volta ao palco, Alex Klein chamou o professor revelação. “É alguém que pegou o espírito do FEMUSC, a união das culturas”, disse ao anunciar o nome do violinista Ole Böhn. A noite seguiu com a “Danzon”, de Arturo Marques, regida por Fernanda Adelina Lastra, da turma dos seminários de regência. Já o professor destaque veio ao FEMUSC pela primeira vez: o violoncelista Eduardo Vassallo.

No encerramento, novamente Catherine Larsen-Maguire assumiu a batuta e regeu o final da quarta sinfonia de Tchaikovsky. Depois só faltava o FEMUSC virar definitivamente uma festa com “Tico-Tico no Fubá”, clássico da música popular brasileira composta por Zequinha de Abreu que ganhou a adição dos aplausos da plateia de Jaraguá do Sul.

O FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina é uma realização do Instituto FEMUSC, com patrocínio da WEG, Tractbel Energia, Zanotti Elásticos e Shell V Power; Funcultural, Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, Governo do Estado, Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura, Prefeitura de Jaraguá do Sul; apoio da Duas Rodas, Oesa Aimentos e Urbano; apoio de mídia do Grupo Meta 29, revista 29 Horas; e Secretaria de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul (SDR), Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, Sociedade Cultura Artística (SCAR), Vale dos Encantos Convention Visitors Bureau e Centro Universitário Católica de Santa Catarina.

Informações gerais sobre o evento, a relação de programas de ensino, séries a serem apresentadas e a grade de professores convidados estão disponíveis em www.femusc.com.br e pelos telefones (47) 3373-8652 e (47) 3275-2477.

 

 

 

 

 

FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina
Assessoria de Imprensa
(47) 9172-0101 / (47) 3275-2477
Malu Salgueiro e Juliana Hexsel
salgueiro.malu@gmail.com / julianahexsel1@gmail.com
(47) 8405-5111
Ronaldo Corrêa / Edson Burg / Bárbara Elice
textolivre@gmail.com / edson157@gmail.com / barbara.elice@gmail.com
(47) 9964-3233

31/01/2014

Para não perder a agenda

Momento Springmann é uma das atrações

O último dia do FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina será de intensa programação neste sábado, dia 1º, na SCAR – Sociedade Cultura Artística, em Jaraguá do Sul.

As atividades começam às 10h30, com o Zoológico Musical, seguido do “Concerto Para Famílias”, que em 2014 tem como tema o futebol.

Às 13h30, os participantes do Femusckinho e do Femusc Jovem fazem seu concerto de encerramento.

Na sequencia, a série “Concertos de Sábado” abre espaço para a Orquestra Mozart, liderada por Cláudio Jaffé, apresentar obras de Debussy e Schubert, seguida pelas apresentações do “Piano Masters” e do “Momento Springmann”.

O encerramento oficial da edição 2014 do FEMUSC traz novamente ao palco da SCAR a Orquestra Sinfônica do FEMUSC, as 20h30, interpretando a música do balé “Petroushka”, de Stravinsky, o grupo de percussão do festival, com “Apple Blosson”, e o projeto “Orquestra sem Maestro”, do violinista Leon Spierer, com a valsa “No Belo Danúbio Azul”, de Strauss. Antes do Grande Concerto, como ocorre todas as noites, o maestro Alex Klein conversa com o público na série Musicalmente Falando. A entrada é gratuita, sujeita à disponibilidade de ingressos. Informações no site www.femusc.com.br ou pelo telefone (47) 3275-2477.

O FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina é uma realização do Instituto FEMUSC, com patrocínio da WEG, Tractbel Energia, Zanotti Elásticos e Shell V Power; Funcultural, Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, Governo do Estado, Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura, Prefeitura de Jaraguá do Sul; apoio da Duas Rodas, Oesa Aimentos e Urbano; apoio de mídia do Grupo Meta 29, revista 29 Horas; e Secretaria de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul (SDR), Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, Sociedade Cultura Artística (SCAR), Vale dos Encantos Convention Visitors Bureau e Centro Universitário Católica de Santa Catarina.

 

 

FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina
Assessoria de Imprensa
(47) 9172-0101 / (47) 3275-2477
Malu Salgueiro e Juliana Hexsel
salgueiro.malu@gmail.com / julianahexsel1@gmail.com
(47) 8405-5111
Ronaldo Corrêa / Edson Burg / Bárbara Elice
textolivre@gmail.com / edson157@gmail.com / barbara.elice@gmail.com
(47) 9964-3233

31/01/2014

Dedicação aos quartetos

Algo raro na América Latina, o ensino específico para quarteto de cordas é um dos projetos especiais do maior festival-escola de música da América Latina. Para instituir o Projeto Serioso, o educador e violista norte-americano Richard Young criou um método de ensino para o FEMUSC, a pedido do diretor artístico Alex Klein.

Na última edição da série Concertos de Sábado, neste sábado às 16h, o Projeto Serioso levará 16 músicos – ou quatro quartetos – ao Grande Teatro da SCAR para apresentar o impressionismo do francês Claude Debussy. Como em todas as apresentações no Centro Cultural os ingressos são gratuitos e estão disponíveis na secretaria da entidade. Informações gerais no site www.femusc.com.br e pelos telefones (47) 3373-8652 e (47) 3275-2477.

Segundo Richard Young, o Projeto Serioso se preocupa em ensinar de forma detalhada e intensa para vários quartetos ao mesmo tempo. E é também dessa maneira que o grupo se apresenta: quatro grupos juntos no palco. “É muito importante para mim e para o Alex ensinar para diferentes níveis. Motivamos os mais avançados a ajudar os alunos sem experiência. É um trabalho intenso, sempre encorajando a ensinar”, detalha. “Eu sou o líder da equipe, mas não o único”, afirma Young.

Neste ano, além do educador norte-americano, o projeto teve a participação de alunos do Brasil, Peru, Argentina, Colômbia, Austrália e México. A peça de Debussy foi passada com antecedência aos estudantes, que estiveram juntos em sala de aula diariamente, durante duas horas, no festival. “O melhor disso, fora o comprometimento educacional, é dar a chance de as crianças tocarem melhor do que elas já sonharam”, afirma o professor.

Somado ao aprendizado da música, os estudantes foram orientados a compreender o movimento impressionista e estilo francês de tocar. “Escrevi um texto sobre a história da arte, sobre o impressionismo, para eles entenderem a motivação da música. Agora eles sabem. Quando subirem ao palco, não estarão inseguros porque compreendem totalmente a obra”, afirma Young.

Momento Springmann

Outro programa de sucesso na agenda do FEMUSC 2014 é o Momento Springmann, às 19h. No último concerto da série serão apresentadas quatro obras. “Equilíbrios”, para violoncelo e eletroacústica, abre o programa com a interpretação do violoncelista uruguaio José Pedro Romero Ottonello, aluno do ProMusc.

Na sequência, variações de “Casanova”, de Walter Burle Marx, será interpretada pelos professores Cláudio Jaffe, Dennis Parker e pela aluna do ProMusc Marina Arreseygor. A composição “Mourning Dove Sonet”, do contemporâneo Christopher Deane será apresentada pelo percussionista capixaba Wagner Nascimento.

Para encerrar o programa, o maestro Enaldo Oliveira rege “Concertino de Camera”, de Jacques Ibert. O professor de saxofone Dilson Florêncio será o solista.

Últimas atrações

Quem ainda não teve a oportunidade de conferir os concertos externos terá a última chance neste sábado. Das 12h às 16h, haverá concertos no Espaço Cultural Angeloni (12h), Jaraguá do Sul Park Shopping (13h) e no Teatro Municipal de Pomerode (16h).

À noite, os alunos do Programa Avançado apresentam obras de Brahms e Milhaud no Piano Masters, às 18h. No mesmo horário, o festival apresenta o Violão Plus no Museu Histórico Emílio da Silva, na Praça Ângelo Piazera.

O FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina é uma realização do Instituto FEMUSC, com patrocínio da WEG, Tractbel Energia, Zanotti Elásticos e Shell V Power; Funcultural, Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, Governo do Estado, Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura, Prefeitura de Jaraguá do Sul; apoio da Duas Rodas, Oesa Aimentos e Urbano; apoio de mídia do Grupo Meta 29, revista 29 Horas; e Secretaria de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul (SDR), Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, Sociedade Cultura Artística (SCAR), Vale dos Encantos Convention Visitors Bureau e Centro Universitário Católica de Santa Catarina.

 

 

 

 

 

 

FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina
Assessoria de Imprensa
(47) 9172-0101 / (47) 3275-2477
Malu Salgueiro e Juliana Hexsel
salgueiro.malu@gmail.com / julianahexsel1@gmail.com
(47) 8405-5111
Ronaldo Corrêa / Edson Burg / Bárbara Elice
textolivre@gmail.com / edson157@gmail.com / barbara.elice@gmail.com
(47) 9964-3233

31/01/2014

Últimos acordes

Orquestra Sinfônica ensaia para a noite de encerramento

Duas semanas intensas como as do FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina devem terminar em grande estilo. A última noite de apresentações, neste sábado (1º /2) é marcada pela ousadia: segundo o diretor Alex Klein, foi escolha dos alunos integrantes da Orquestra Sinfônica fechar o evento com a música do balé “Petroushka”, uma das obras mais difíceis de Igor Stravinsky. A noite terá ainda a participação do Grupo de Percussão do FEMUSC e mais uma edição do projeto “Orquestra sem Maestro”, sob comando do professor e violinista Leon Spierer.

Dois anos antes de chocar Paris com “A Sagração da Primavera”, Stravinsky compôs o balé “Petroushka”, a história de um fantoche que desenvolve emoções. O espetáculo foi criado logo após o estrondoso sucesso de “O Pássaro de Fogo”, também apresentado nessa edição do FEMUSC, e, segundo o próprio autor declarou no guia de balés de Cyrill Beaumont, se trata de uma composição na qual “uma imagem distinta de um fantoche, de repente, dotado de vida, exasperando a paciência da orquestra com cascatas diabólicas de arpejos. A orquestra, por sua vez revida com toques de trombeta ameaçadores”. A regerência será da maestrina Catherine Larsen-Maguire, da Komische Oper Berlin.

Do clássico ao contemporâneo, a noite de encerramento segue com “Apple Blossom”, do compositor norte-americano Peter Garland, com o Grupo de Percussão do FEMUSC. E, no fechamento, o violinista Leon Spierer, uma das grandes estrelas do Festival, retoma seu projeto “Orquestra sem Maestro” com “No Belo Danúbio Azul”, de Strauss, uma das valsas mais conhecidas do público em uma interpretação marcante.

O FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina é uma realização do Instituto FEMUSC, com patrocínio da WEG, Tractbel Energia, Zanotti Elásticos e Shell V Power; Funcultural, Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte, Governo do Estado, Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura, Prefeitura de Jaraguá do Sul; apoio da Duas Rodas, Oesa Aimentos e Urbano; apoio de mídia do Grupo Meta 29, revista 29 Horas; e Secretaria de Desenvolvimento Regional de Jaraguá do Sul (SDR), Fundação Cultural de Jaraguá do Sul, Sociedade Cultura Artística (SCAR), Vale dos Encantos Convention Visitors Bureau e Centro Universitário Católica de Santa Catarina.

Informações gerais sobre o evento, a relação de programas de ensino, séries a serem apresentadas e a grade de professores convidados estão disponíveis em www.femusc.com.br e pelos telefones (47) 3373-8652 e (47) 3275-2477.

 

 

 

 

FEMUSC – 9º Festival de Música de Santa Catarina
Assessoria de Imprensa
(47) 9172-0101 / (47) 3275-2477
Malu Salgueiro e Juliana Hexsel
salgueiro.malu@gmail.com / julianahexsel1@gmail.com
(47) 8405-5111

Ronaldo Corrêa / Edson Burg / Bárbara Elice
textolivre@gmail.com / edson157@gmail.com / barbara.elice@gmail.com
(47) 9964-3233

Femusc

Femusc