26 de janeiro a 4 de fevereiro de 2017

Notícias

Assinar RSSNotícias do Femusc
6/02/2017

12º Femusc termina com novidades para 2018

Foram dez dias de estudo, de emoção, de compartilhamento e, claro, de muita música. A 12ª edição do Femusc (Festival de Música de Santa Catarina) chegou ao fim, neste sábado, 4, deixando saudade e, mais uma vez, um grande legado para participantes, público e também para a música erudita no Brasil.

Com mais de 400 alunos, 50 professores e 200 concertos gratuitos, o evento, que é o maior festival-escola da América Latina, vem transformando Jaraguá do Sul, o Estado e o país. “Nós não estamos aqui para ensinar música, estamos aqui para mudar vidas”, enfatiza o diretor-artístico Alex Klein.

Nesse quesito, o Femusc é expressivo. Recebendo jovens instrumentistas de 15 países, apenas em 2017, ele envolveu uma plateia de cerca de 57 mil espectadores, além de outros 82 mil nas transmissões ao vivo. “Mesmo com quatro dia a menos, o festival superou o número de 2016. Jaraguá do Sul está se tornando a capital nacional da música”, comenta Hilton José da Veiga Faria, presidente do Instituo Femusc.

Segundo Fenísio Pires Junior, diretor-executivo do evento, o público demonstrou total interesse pela programação, estando presente em todas as atrações. “As pessoas estão discutindo detalhes do repertório das sinfonias e das óperas como um assunto comum do dia a dia”, complementa.

Quando se trata dos alunos, a experiência de ter acesso a instrumentistas renomados no mundo todo também é única. “ Nossos professores são humanistas e isso é fenomenal. Eles olham para os alunos como seres humanos que estão brotando e se transformando em lindas flores”, destaca Klein. Em 12 anos de Femusc, essa oportunidade já foi dada a mais de 6,5 mil participantes.

Nesta edição, o evento teve estudantes de 14 estados brasileiros e de várias nações da América Latina, além da Holanda, dos Estados Unidos, da Austrália e do Reino Unido. Ao lado dos professores, eles se apresentaram em concertos, recitais de música de câmara e, ainda, em palcos externos, como hospitais, empresas e outros municípios do Norte Catarinense.

Para a região, o retorno é incontestável. Além de música, o Femusc gerou 450 empregos diretos e indiretos e garantiu cerca R$ 7 milhões em movimentação econômica. Outra importante contribuição vem de iniciativas voltadas ao público infantil. No Femusckinho e Femusc Jovem, 85 crianças e adolescentes puderam se divertir aprendendo a tocar instrumentos de cordas.

Conforme o presidente do Instituto Femusc, o festival deixa de herança a possibilidade de os jovens encontrarem na música um futuro. “Assim, construímos uma cidade com cidadãos cada vez melhores”, resume.

Novidades
Terminada a 12ª edição, a equipe do Femusc já começa a anunciar novidades para 2018. No próximo ano, o festival acontece entre os dias 14 e 27 de janeiro. As inscrições para as 300 vagas serão liberadas no segundo semestre.

De acordo com Alex Klein, a programação contará com três títulos de ópera com um total de cinco apresentações e quatro mil ingressos disponíveis. “Vamos quadruplicar o número de acessos para a ópera. Essa é a nossa resposta ao público que não pode assistir às nossas duas montagens em 2017”, ressalta.

Paralelamente, o Femusc ainda irá apoiar a produção de uma ópera a ser apresentada na Série Momento Springmann e dirigida por um participante do programa de Canto Lírico. O objetivo é fornecer experiência e instigar os alunos a desenvolver um trabalho cênico lado a lado com as próprias aspirações musicais.Foto Chan

27/01/2017

Tudo sobre as óperas

Organizamos dois guias para você acompanhar todos os detalhes das óperas do 12º FEMUSC: A Flauta Mágica, de Wolfgang Amadeus Mozart, e The Turn of the Screw, de Benjamin Britten.
Conheça o enredo, os personagens, as letras na versão original e com tradução em português. Com este material em mãos, a experiência de assistir a ópera, no teatro ou ao vivo pela internet, será ainda mais fascinante.

Clique aqui, baixe o pdf e embarque na vibração da música:

Femusc Flauta Magica

FEMUSC The Turn of the Screw

27/01/2017

O mundo na vibração da música

Mais de 300 alunos, 40 professores, 200 concertos gratuitos, público de 55 mil, 450 empregos diretos e indiretos, cerca R$ 7 milhões em movimentação econômica. Esse é apenas um resumo do que o Femusc (Festival de Música de Santa Catarina) leva a Jaraguá do Sul, no norte Catarinense, entre os dias 26 de janeiro e 4 de fevereiro.

Considerado o maior festival-escola do Brasil, o evento vem alterando a realidade do Estado, fortalecendo o cenário musical erudito brasileiro e, ainda, dando a oportunidade de aperfeiçoamento a milhares de jovens instrumentistas de todo o mundo. Chegando à 12ª edição, neste ano, ele terá representantes de 20 países, que, juntos, oferecem ao público apresentações com formações únicas.

Na programação do Femusc, ao longo dos próximos dez dias, há grandes concertos, orquestras, música de câmara e também duas óperas completas. Além disso, a agenda conta com apresentações em palcos alternativos, como hospitais, asilo, empresas e cidades vizinhas, e, ainda, uma colônia de férias musical para as crianças.

Programação
Com apresentações diárias, a agenda do Femusc conta com, pelo menos, seis programas diários, que vão dos Grandes Concertos até apresentações específicas de canto, piano, violão e música de câmara. Nos sábados, também estão previstas atrações para as crianças, como o Concertos para as Famílias e o Zoológico Musical.

O repertório da 12ª edição do Femusc terá duas óperas (A Flauta Mágica, de Wolfgang Amadeus Mozart, e The Turn of the Screw, de Benjamin Britten), e, ainda, a Sinfonia nº 2 de Gustav Mahler, e a abertura O Barbeiro de Sevilha, do italiano Giacomo Rossini. No dia 27, para comemorar o aniversário de Mozart, ocorre um concerto especial com obras do compositor austríaco.

Foto: Diego Redel

Foto: Diego Redel

14/10/2016

FEMUSC abre inscrições para programas voltados a jovens músicos e a crianças

Estão abertas as inscrições para dois programas que ocorrem paralelo à programação do FEMUSC – Festival de Música Santa Catarina, que será realizado de 26 de janeiro a 4 de fevereiro em Jaraguá do Sul.

Até o dia 1º de novembro poderão se inscrever interessados em participar do FEMUSC Jovem, que oferece 50 vagas para alunos somente de instrumentos de cordas – violino, viola, violoncelo e contrabaixo. O mesmo número de vagas é oferecido a crianças que desejam participar do FEMUSCKINHO, uma colônia de férias que une atividades de recreação e os primeiros passos na aprendizagem de instrumentos musicais.

O FEMUSC Jovem é um projeto que busca oferecer a continuidade do ensino de música para os adolescentes com idade entre 12 e 17 anos que já participaram do FEMUSCKINHO ou mesmo de edições anteriores do FEMUSC Jovem, assim como aqueles que já estudam algum instrumento em escolas ou frequentam outros projetos de ensino musical.

A organização lembra que somente podem participar candidatos com 12 anos completos até o dia 26 de janeiro de 2017 ou que não tiverem completado 18 anos até aquela data, quando se iniciam as atividades. As vagas serão prioritariamente para candidatos residentes em Santa Catarina, porém, havendo vagas remanescentes, poderão ser aceitos candidatos residentes de outras regiões do Brasil.

O FEMUSCKINHO oferece à crianças com idade entre 6 e 12 anos aulas de musicalização, coral, flauta-doce e com instrumentos de cordas, beneficiando 80 crianças com algum ou sem nenhum conhecimento de música. Com orientação de professores e a colaboração de monitores, a atividade proporciona momentos de entretenimento e de iniciação na música. Como parte da agenda, os pequenos participam da programação oficial do FEMUSC, durante o Concerto Para Famílias [após o Zoológico Musical] e de concertos junto com os integrantes do FEMUSC Jovem.

Para se inscrever para o programa Femusc Jovem 2017, o candidato precisa comprovar domínio dos conhecimentos básicos de leitura musical e boa iniciação técnica no instrumento. Para tanto, deverá informar no formulário de inscrição, o link de uma gravação postado no Youtube, ou seja, um vídeo demonstrativo de sua performance no instrumento para o qual vai efetuar a inscrição, de no mínimo 3 e no máximo 5 minutos. A informação do link de uma gravação é obrigatória à todos, sem exceção.

As inscrições para o FEMUSC Jovem e para o FEMUSCKINHO devem ser feitas pelo site www.femusc.com.br.

FEMUSC – 12º Festival de Música de Santa Catarina
ASSESSORIA DE IMPRENSA
imprensa@femusc.com.br

15/09/2016

FEMUSC 2017 com recorde de inscrições em Canto Lírico

A próxima edição do FEMUSC – Festival de Música de Santa Catarina promete uma diversidade ainda maior de idiomas, graças à presença de representantes de países de praticamente de todos os continentes. Este aumento se deve ao interesse de jovens de várias regiões do planeta, confirmando a importância do evento para o desenvolvimento do ensino da música erudita e responsável por um recorde de inscrições no Canto Lírico (foto) em comparação com o número de vagas oferecidas este ano.

Ao todo, o FEMUSC 2017 vai oferecer 300 vagas nos programas principais: Intermediário, Avançado, Quarteto de Cordas e Canto Lírico. No total foram verificadas 1004 inscrições, com destaque para o programa de Canto Lírico (de 99 para 124) e para o programa de Quarteto de Cordas (de 10 para 22).

“Esta procura pelo Canto Lírico, onde os candidatos disputam 30 vagas, indica a aprovação e interesse pelo novo programa criado há dois anos, que inclui a produção de óperas, uma série diária de concertos dedicados exclusivamente a obras de canto, e a possibilidade de estar ao lado de um excelente corpo docente. Outro programa que teve grande crescimento de inscrições foi o de Quartetos de Cordas, onde os 22 inscritos disputarão 4 vagas disponíveis. A seleção deles é feita diretamente pelo Arianna String Quartet nos EUA, responsáveis pelo andamento deste programa.”, afirma o diretor artístico e maestro-oboísta Alex Klein, idealizador do FEMUSC em 2006.

Klein aponta que muitos outros instrumentos tiveram recorde de inscrições também, o que reflete a confiança dos estudantes à proposta pedagógica do FEMUSC. Diferentemente de anos anteriores, este ano não serão reabertas inscrições para cursos onde possa haver vagas disponíveis. Todas as vagas serão preenchidas por candidatos que já estão inscritos, com todos os resultados devendo estar disponíveis na terça-feira, dia 20.

Mesmo assim, como são muitos cursos e o processo de avaliação dos candidatos ser bastante criterioso e contar com a análise de 15 professores, havendo ainda alguma vaga remanescente os interessados terão a chance de confirmar presença a partir do dia 21. No dia 30 de setembro é o prazo final para confirmação de matrícula e para o pagamento da taxa de participação. No dia 1º de outubro, a organização divulga a lista de segunda chamada – todas as informações estarão disponíveis em www.femusc.com.br.

Para a edição que ocorrerá de 26 de janeiro a 4 de fevereiro se inscreveram candidatos de 24 países e de 18 estados do Brasil. Alex Klein avalia que a edição 2017 registrará um momento especial na história do Festival.

“Pela primeira vez nesta trajetória será possível caminhar de ponta a ponta das Américas passando pelos países representados nas inscrições. Desde o Chile e a Argentina até Estados Unidos e Canadá, passando por todos os países contíguos na América Central, como Panamá, Costa Rica, Nicarágua, El Salvador, Honduras, Guatemala e México”. Da América Central e do Caribe são 73 inscrições, o equivalente a uma orquestra sinfônica. Um destaque na geografia femuscana será a presença do Chile, cuja procura de alunos aumentou de maneira significativa, “de onde pela primeira vez recebemos mais inscrições que da vizinha Argentina, tradicionalmente uma líder nas inscrições estrangeiras”, pondera o diretor artístico.

Também foram registradas inscrições de países da Europa, Ásia e Austrália. Dos continentes que formam o mapa mundi ausência será a África. Da Europa são 4 países representados nas inscrições, representatividade que demonstra a aceitação e o interesse por alunos daquela região. “Isto é relevante porque o FEMUSC não faz propagandas de seus cursos com o intuito de receber mais inscrições. Todo o processo de disseminação de informações e de atração de alunos é feito pelos próprios jovens que vieram nas edições anteriores. Lendo os depoimentos de alunos que se inscreveram este ano, vemos regularmente que eles mencionam ´ter conhecido o FEMUSC através de amigos e colegas que vieram nos anos anteriores´”, diz Alex Klein.

Situação econômica impõe ajustes na programação

As dificuldades econômicas do Brasil exigiram que o Instituto FEMUSC adequasse o projeto para uma nova realidade.

Em função da redução do orçamento, além de reduzir o número de vagas pela metade (das 600 anteriormente ofertadas, a edição 2017 oferece 300 vagas) três programas foram momentaneamente suspensos – o Promusc, de Regência Orquestral e de Regência de Bandas. Outra mudança é quanto ao período de realização do Festival, que no próximo ano será de 10 dias – de 26 de janeiro a 4 de fevereiro.

“O que percebemos por outro lado é que os alunos continuam interessados em vir ao FEMUSC, o número de inscritos praticamente é igual ao de anos anteriores, e isto demonstra que mesmo com este período de dificuldades do País continuamos fortalecidos. Mesmo com as atividades acontecendo em um único módulo, de 10 dias, o público pode esperar uma programação muito intensa e de qualidade”, afirma Alex Klein.

FEMUSC – 12º Festival de Música de Santa Catarina

5/08/2016

FEMUSC 2017 inicia período de inscrições

As inscrições para a edição 2017 do FEMUSC – Festival de Música de Santa Catarina serão abertas no dia 10 de agosto, às 12h, e prosseguem até 10 de setembro, às 23h59.

Os resultados serão divulgados até o dia 20/9, e as matrículas deverão ser efetuadas até o dia 1 de outubro. Conforme o diretor artístico Alex Klein, mesmo com as dificuldades de orçamento, impostas pela economia recessiva no Brasil, a proposta é dar continuidade aos sucessos dos anos anteriores.

“Vamos manter a qualificada lista de professores e de nomes consagrados, e uma programação diversificada”, explica. Como destaques, aponta as noites de canto lírico, e as apresentações da ópera A Flauta Mágica, de W.A. Mozart, e da Sinfonia n. 2 de Gustav Mahler, conhecida como “Ressurreição”.

Em sua décima-segunda edição, o FEMUSC ocorrerá de 26 de janeiro a 4 de fevereiro. Para efetuar a inscrição para o FEMUSC 2017, o candidato deverá acessar o site www.femusc.com.br, no menu INSCRIÇÃO, onde o candidato terá todas as orientações de como proceder para efetuar a inscrição, bem como as informações necessárias para o preenchimento da inscrição e as vagas e programas disponíveis.

FEMUSC – 12º Festival de Música de Santa Catarina

31/01/2016

Femusc diz “tchau”, deixando gostinho de saudade, em espetáculo de talento

Carnaval? Talvez. Apoteose. Pode ser também. Mas, de certeza, nunca é menos que uma festa. O Festival de Música de Santa Catarina prova ano a ano que é possível fazer boa música nos trópicos, com músicos de qualidade nascidos aqui, que em nada devem ao resto do mundo.

A 11ª edição termina como a melhor em qualidade de ensino e musical nas apresentações, atraindo mais de 60 mil pessoas. Em 30 de janeiro, a última noite do festival na Sociedade Cultura Artística de Jaraguá do Sul (SCAR) não consagrou ninguém acima da música, essa arte sedutora e provocativa que às vezes faz chorar, mas nunca deixa de sorrir, enfim. Em 2017, a “festa” volta a Jaraguá do Sul entre 15 e 28 de janeiro.

Mendelssohn e Tchaikovsky com certeza ficariam orgulhosos dos mestres e pupilos que subiram ao palco no encerramento do Femusc de 2016, tanto na Orquestra Sem Maestro quanto na Orquestra Sinfônica. Seja o carisma de Leon Spierer liderando a formação sem maestro no segundo e quarto movimentos da “Sinfonia no.4”, o voluntarismo dos professores que se dispuseram a reforçar a Sinfônica na “Sinfonia no.5” ou a espontaneidade dos músicos ao fim do programa, tudo depõe a favor de posicionar o Femusc como expoente de um movimento da música latino-americana: olhar para si, fazer por si, crescer por si.

Já no fim do espetáculo, o majestoso quarto movimento da sinfonia de Tchaikovsky foi se tornando eletrizante, inclusive para o fagote da maestrina Catherine Larsen-Maguire, que uma semana antes regera a mesma orquestra, mas nessa noite voltou a compor naipe. Era um prenúncio de um fim próximo, e a promessa de um recomeço para 2017. Findo o concerto, aplausos devidos, não havia mais porque resistir: o sangue latino falou alto no pulsar da percussão, e as primeiras notas do “Tico-Tico no Fubá” soaram libertárias. Diziam: “somos o Femusc, somos a América Latina!”.

Instituto Femusc homenageia alunos, professores e profissionais

Ainda antes do concerto, o Instituto Femusc prestou homenagem a alguns dos protagonistas do festival. O presidente do instituto, Hilton José da Veiga Faria, cumprimentou os presentes: “Hoje já podemos chamar nossa cidade de ‘Jaraguá do Femusc’. Esse festival também forma alunos em programas como Femusckinho e no Femusc Jovem, e eles ficam aqui, isso é um grande orgulho”. Com a presença do prefeito de Jaraguá do Sul, Dieter Janssen, a diretoria do instituto e os coordenadores do festival reconheceram o esforço de alunos, professores e profissionais, simbolizado por um grupo que recebeu troféus comemorativos.

Veja a lista de homenageados:

Professores Destaque:
Patrícia Perizollo (Femusckinho – Brasil)
Dietmar Wiedmann (Banda Sinfônica – Alemanha)

Alunas Destaque:
Haline David (Piano – Brasil)
Eve Ariana Matin (Harpa – Peru)

Professor Revelação:
Marcos dos Anjos (Tuba – Brasil)

Aluno Revelação:
João Domingos Santanna (Violão Clássico – Brasil)

O FEMUSC é uma realização conjunta do Instituto Festival de Música, Prefeitura de Jaraguá do Sul, Funcultural, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Governo de Santa Catarina, Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura; patrocínio WEG, Tractebel Energia, Raízen; apoio Zanotti, Portonave, Duas Rodas, Eletrobras e Gomes da Costa; apoio institucional Sociedade Cultura Artística (SCAR), Vale dos Encantos Convention & Visitors Bureau, Fundação Cultural e Católica de Santa Catarina.

Informações sobre o Festival estão disponíveis em www.femusc.com.br.

FEMUSC – 11º Festival de Música de Santa Catarina
ASSESSORIA DE IMPRENSA
Centro Cultural SCAR – Sala 113
(47) 3274-8348 / (47) 9121-7469 / imprensa@femusc.com.br
Ronaldo Corrêa – (47) 9964-3233 – textolivre@gmail.com
Bárbara Elice – (47) 8424-6467/ barbara.elice@gmail.com
Jouber Castro – (47) 9622-2661 / jouberhc@gmail.com
Carol Giacomini – (44) 9900-4751 / carolinagps21@gmail.com

30/01/2016

Final feliz: Concerto Para as Famílias diz “até logo”

Como em toda boa história, o Romeu e a Julieta do Femusc tiverem um final feliz no Concerto Para as Famílias da manhã deste sábado, 30 de janeiro. Com o acompanhamento de luxo da Sinfonietta, a história de Marceleta e Clarkinho teve vilão e super-herói, teve contrato secreto e sequestro, mas tudo de brincadeira, com o objetivo de formar público para a música erudita desde muito cedo. O Femusc chegou ao seu último dia, mas com programação recheada até a noite.

O clima despojado começou com “West Side History”, de Leonard Bernstein, com estalar de dedos e pegada atraente, similar ao jazz e às trilhas de cinema. Tudo enquanto o maestro recebia um convite para que sua filha Marceleta fosse ao “Paraíso das Harpas”. O que ninguém sabia é que se tratava de um sequestro arquitetado pelo vilão Alex Luthor, vivido pelo diretor Alex Klein, com chapéu, charuto e cara de mau.

Ao som de “Monteccios e Capuletos”, parte da suíte 2 de “Romeu e Julieta”, de Sergei Prokofiev, Marceleta apareceu no telão diretamente do seu cativeiro, o que levou o maestro a chamar reforço: o Super-Homem, que entrou encena de forma triunfal, ao som da trilha original do cinema, composta por John Williams. Na verdade, nem tão triunfal, já que flutuava auxiliado pela equipe técnica do Femusc. Rapidamente, o Super-Homem – estranhamente parecido com Clarkinho –, entrou em confronto com o segurança de Alex Luthor, interpretado pelo professor Curt Schroeter, num dos pontos altos da manhã, já que a luta teve até capoeira.

O Super-Homem venceu, e para comemorar, a orquestra e a família de harpistas, com Marcela Mendez e Rita Costanzi, interpretou a suave “The Passion of Angels”, de Marjan Mozetich, além de uma grande festa, com direito a mambo e bailarinas no palco. Tudo para celebrar a música e a alegria do Femusc!

——————————-

O FEMUSC é uma realização conjunta do Instituto Festival de Música, Prefeitura de Jaraguá do Sul, Funcultural, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Governo de Santa Catarina, Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cultura; patrocínio WEG, Tractebel Energia, Raízen; apoio Zanotti, Portonave, Duas Rodas, Eletrobras e Gomes da Costa; apoio institucional Sociedade Cultura Artística (SCAR), Vale dos Encantos Convention & Visitors Bureau, Fundação Cultural e Católica de Santa Catarina.

Informações sobre a programação completa do Festival estão disponíveis em www.femusc.com.br.

FEMUSC – 11º Festival de Música de Santa Catarina
ASSESSORIA DE IMPRENSA
Centro Cultural SCAR – Sala 113
(47) 3274-8348 / (47) 9121-7469 / imprensa@femusc.com.br
Ronaldo Corrêa – (47) 9964-3233 – textolivre@gmail.com
Bárbara Elice – (47) 8424-6467/ barbara.elice@gmail.com
Jouber Castro – (47) 9622-2661 / jouberhc@gmail.com
Carol Giacomini – (44) 9900-4751 / carolinagps21@gmail.com